segunda-feira, fevereiro 13, 2006

os cartoons heréticos - VII

O conhecimento histórico normalmente explica tudo. O ser Humano sempre gostou de uma certa coerência, e apesar de ciclicamente uns se apontarem aos vizinhos como os superiores detentores da virtude, a realidade cruel é que pertencemos todos à mesma classificação biológica e como tal os mesmos pensamentos ocorrem em épocas diferentes. Se adicionarmos a isto o molde religioso, com umas pitadas de monoteísmo, com uma mistura qb de ignorância induzida e mantida como forma de controlo social, temos coberta toda a população desde as Américas, Europa e o chamado Médio Oriente nos últimos 2000 anos.
Friamente, a realidade é que estamos em guerra. Não é de agora! sempre estivemos! (clicar mapa) é do mais cíclico que existe! Houve, há e haverá sempre alguém que pense que os "outros" são uns infiéis. O código de conduta de um líder religioso passa sempre pela hostilização dos "outros".
Durante perto de 200 anos tudo fizémos para expulsar os mouros "da terra santa". Portugal nasceu daqui. Como não conseguimos, virámo-nos para nós próprios: 500 anos de purificações . Curiosamente, podemos dizer que o Islão começa ao contrário.

É do mais elementar senso imaginar que o Islão pretenda reconquistar aquilo que perdeu.

Para mim, a publicação do que quer que seja sobre o que quer que seja, é do mais elementar DEVER de alguém que pensa de forma contrário ao status quo. O "medo de represálias" só devia atiçar esse dever.

Eu se pudesse, censurava tudo o que passa na SIC, TVI e RTP durante os programas da tarde/manhã, mas penso possuir a capacidade de imaginar que (infelizmente) haja quem veja e aprecie aquilo.